Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

sexta-feira, junho 19, 2009

Siglas e termos de IPOs



Frequentemente, vejo o mal uso de algumas siglas e termos relacionadas às IPOs. Um breve glossário (ordenado por relevância):

IPO:
Iniciais para a sigla em inglês Initial Public Offering. Traduzindo: Oferta Pública Inicial. É feita quando a empresa abre capital com a venda de ações através de uma oferta pública, seja primária, secundária ou mista. Só pode haver uma IPO; da mesma forma que uma porta, não se pode fazer a abertura de capital de uma empresa se esta já estiver aberta. A única possibilidade de haver mais de uma IPO é quando a empresa abre capital, depois fecha e volta a abrir (a Cremer havia fechado o capital em 2004 e voltou a abrir em 2007). A melhor forma de se usar a sigla IPO é no feminino, do contrário estaria-se dizendo “o Oferta Pública Inicial”. A última realizada foi a da OGX Petróleo.

Abertura de capital:
Nem todas as empresas abrem capital via oferta pública inicial de ações. Considera-se aberta uma companhia que tenha emitido debêntures ao mercado. Também é possível abrir o capital de uma empresa através de uma cisão, como a da LLX e da IRONX, empresas surgidas da cisão da MMX.

OPA:
Oferta Pública de Aquisição. É feita quando alguém compra ações no mercado através de uma oferta pública. Esse alguém pode ser a própria companhia, os acionistas controladores ou os novos controladores (no caso da empresa cujas ações estão sendo compradas ser alvo de aquisição). Geralmente (ou quase sempre) faz-se OPAs para fechar o capital da empresa. As últimas realizadas foram da Leco e da Vigor.

Oferta Primária:
Oferta pública cujo objetivo é a venda de novas ações com a captação de recursos para a empresa. Pode existir quantas a empresa desejar fazer. A última realizada foi da Vale.

Oferta Secundária:
Oferta pública cujo objetivo é a venda de ações já existentes por parte dos atuais acionistas da empresa. Também pode existir quantas os acionistas desejarem fazer (a Redecard fez duas além da IPO, que foi mista). A venda das ações é feita dessa forma para impactar o menos possível o preço das ações (imagine um grande acionista vendendo ao mercado milhões de ações de uma vez só). A última realizada foi da Redecard.

Follow-on:
Quando há oferta pública (seja primária ou secundária) de uma empresa já de capital aberto, chamam essa oferta de follow-on. Se você ler em algum lugar “segundo IPO” (sic), entenda-se follow-on. A última feita foi a oferta secundária da Redecard.

Assim, fica claro que não é IPO as ofertas de empresas já com capital aberto, mesmo que seja uma oferta primária (não há relação entre a oferta ser inicial e primária). IPO e OPA não são nem remotamente sinônimos, antônimos até.

Marcadores: , , , , ,

Bookmark and Share

1 Comments:

Blogger jefhcardoso said...

Olá! Não tomarei muito de seu tempo. Encontrei-o ao adentrar a lista de seguidores do Palavras de Osho (blog com o qual tenho me identificado). E visto o ecletismo dos seguidores deste blog, decidi divulgar o meu atual trabalho, que se trata de meu primeiro microconto “O Aparelho Digestório”. Caso se interesse e me visite, será um imenso prazer retornar a esta casa com mais tempo, atenção e calma.

Forte abraço de Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com de blog em blog divulgando e dando o recado!

8:12 PM  

Postar um comentário

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.